Agronegócio

Safra

IBGE: Produção agrícola do Piauí deve ter 2º maior crescimento do país

A previsão é de uma colheita de 5,4 milhões de toneladas, 9,74% a mais do que a safra anterior

 
A maior da produção de grãos no Piauí está no Cerrado (Foto: divulgação)

 A maior da produção de grãos no Piauí está no Cerrado (Foto: divulgação)

 
 

O IBGE divulgou os números do prognóstico para a safra de grãos do país em 2021. A previsão é de que a produção de grãos no Piauí em 2021 aumente 9,74% em relação ao ano passado, alcançando um total de 5,4 milhões de toneladas. É o segundo maior crescimento do Brasil, que será de 2,5% este ano.

 

A soja, que responde por mais da metade da produção de grãos no Piauí, teve um crescimento na área plantada de 5,8%, passando de 758,9 mil hectares para 802,9 mil hectares, segundo a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).

 

O Governo do Estado, por meio do Instituto de Terras do Piauí (Interpi), tem contribuído com o aumento da área plantada graças à regularização fundiária, iniciada no Piauí em dezembro de 2019 com a sanção da lei estadual nº 7.294/2019. “Foi um avanço legislativo importante que vem garantindo maior segurança jurídica e paz social no campo”, afirma o presidente do Interpi, Chico Lucas.

 

Com a nova lei, os produtores rurais ficam mais seguros pra investir, já que passam a ter a titularidade das terras, facilitando a obtenção de financiamentos no próprio negócio. Nos dez primeiros meses de aplicação de 2020, a nova Lei de Regularização Fundiária do Piauí já permitiu a emissão de 3.661 títulos de propriedade de terra.

 


Leia mais

Piauí cria câmara técnica para exportar produção agrícola familiar

 

PPP da Rodovia Transcerrado terá investimento de R$ 800 milhões

 

Bom Jesus vai ganhar agência bancária especializada em agronegócio


 

“A regularização fundiária e avanço na infraestrutura no sul do Piauí, tem impulsionado o crescimento econômico, com mais produção de grãos, algodão e madeira certificada – que reduz pressão sobre a derrubada da floresta da Amazônia”, afirma o governador do Estado, Wellington Dias.

 

Na área de infraestrutura, o governador ressalta o apoio da bancada federal, especialmente do senador Marcelo Castro, que empenhou nos últimos dois anos mais de R$ 400 milhões para desenvolver o Cerrado piauiense. “O trabalho da bancada do Piauí tem se destacado, e de modo especial o senador Marcelo Castro, que participou do diálogo com lideranças e técnicos que organizaram o Programa PRO Piauí, destacadamente o PRO Infraestrutura, integrando a produção aos principais polos de industrialização, portos e fornecedores de insumos”, reconhece Wellington.

 

Marcelo Castro conseguiu até agora R$ 100 milhões para pavimentar o trecho III da PI 397 (Transcerrado). Em 2019, foram empenhados R$ 25 milhões; em 2020, mais R$ 15 milhões no primeiro semestre e mais R$ 60 milhões no final do ano.

 

Já a PI 392, o senador conseguiu empenhar, no final de 2020, R$ 60 milhões para a obra no trecho que vai de Bom Jesus a Baixa Grande do Ribeiro. O valor complementou os R$ 40 milhões empenhados anteriormente para o trecho de Currais a Bunge Laranjeiras, através da Secretaria de Estado dos Transportes (Setrans-PI).

 

Na BR 235, foram R$ 120 milhões de Marcelo Castro. O trecho da rodovia de Gilbués a Santa Filomena está pronto, e a ponte sobre o rio Parnaíba também já está sendo concluída. “No trecho que vai da divisa Bahia-Piauí a Bom Jesus, já temos 120 milhões empenhados, com mais de 60 quilômetros construídos (estrada já chegou a Guaribas) e recursos suficientes para construir mais 16 km”, afirma o senador Marcelo Castro.

 

Entre outros recursos empenhados pelo trabalho do parlamentar do MDB, estão R$ 46 milhões para recuperar a estrada que vai de Bertolínia a Baixa Grande do Ribeiro, R$ 30 milhões para recuperar a estrada que vai de Redenção do Gurguéia a Corrente, garantindo acesso ao calcário produzido em Curimatá e R$ 3 milhões para via de acesso à usina de calcário em Santa Filomena.

 

Todas essas rodovias dão acesso aos municípios mais produtores do Piauí. O governador ressalta a importância da Transcerrado, que possui 330 km ligando uma reserva de calcário no município de Antônio Almeida a outra reserva de calcário em Santa Filomena, passando sobre os platôs de produção. “E ainda a ligação com Baixa Grande do Ribeiro/ Ribeiro Gonçalves e Currais / Bom Jesus, as PIs 392 e 397 se integram com a ferrovia Transnordestina, também em obras. E tudo gerando emprego e crescimento econômico para o Brasil, no Piauí”, comenta o chefe do Executivo Estadual.

 

Siga o Piauí Negócios nas redes sociais

FACEBOOK

👉🏾 https://www.facebook.com/pinegocios

INSTAGRAM

👉🏾 https://www.instagram.com/pinegocios

 TWITTER  

👉🏾 https://twitter.com/@negociospiaui

LINDEKDIN

👉🏾 https://www.linkedin.com/company/piauí-negócios/

 

Mais de Agronegócio