Agronegócio

Transporte

PPP da Rodovia Transcerrado terá investimento de R$ 800 milhões

A primeira audiência pública do projeto foi realizada em Uruçuí

 
Dos 330 km da Rodovia Transcerrado, apenas menos de 100 estão asfaltados

 Dos 330 km da Rodovia Transcerrado, apenas menos de 100 estão asfaltados

 
 

O investimento da iniciativa privada na Rodovia Transcerrado, via que atende à metade da produção agrícola do Piauí, deve chegar a R$ 808,9 milhões. A previsão é da Superintendência de Parcerias e Concessões (Suparc) do Governo do Piauí, que apresentou na semana passada, em audiência pública, os aspectos técnicos, econômicos e jurídicos relacionados ao projeto, construído sob a consultoria da Houer Consultoria e Concessões.

 

A rodovia tem cerca de 300 quilômetros de extensão, mas somente um terço, cerca de 100 Km, é asfaltado. A pavimentação dos outros 200 quilômetros será entregue à iniciativa privada, por meio de uma Parceria Público-Privada (PPP).

 

Viviane Moura apresentou os detalhes da PPP

 

“É uma reivindicação antiga dos produtores de soja da região. Tem mais de 20 anos que lutamos por isso. Todos os anos, os caminhões que fazem o escoamento da produção atolam na lama. Com a pavimentação, vamos reduzir muito os custos”, afirma o ditetor-executivo da Associação dos Produtores de Soja no Piauí (Aprosoja-PI), Rafael Maschio.

 

A audiência foi realizada no município de Uruçuí, um dos principais produtores de soja do Estado, e contou com a participação de produtores e empresários da região. Com a conclusão da obra, 25 cidades e cerca de 200 mil pessoas serão beneficiadas pela Transcerrados, que abrange as rodovias PI-397 e PI-262 (estrada da Palestina).

 

Empresários e produtores participaram da audiência pública

 


Leia mais

Área plantada do Matopiba alcançará 8,9 milhões de hectares até 2030

 

Indiferente à crise, setor agrícola do Piauí cresce 15% em 2020

 

Produtor do Cerrado piauiense recebe prêmio nacional


 

“O que a população desta região vai receber não é uma obra, é serviço ofertado durante 30 anos pela empresa concessionária e pelo Governo do Estado. Será uma estrada mais segura e de qualidade, além de que o usuário terá um ganho econômico comparando com o tráfego na PI-135, geração de emprego e aumento de exportação, incremento do ICMS, inclusão social com mais mulheres contratadas no setor de infraestrutura e sustentabilidade”, destacou a superintendente de Parcerias e Concessões do Estado, Viviane Moura.

 

Especialista explica como a rodovia terá receita

 

O Departamento de Estradas de Rodagem (DER) irá trabalhar em parceria com a empresa concessionária que ganhar a licitação do projeto. “O senador Marcelo Castro, na época deputado, idealizou a Rodovia Transcerrados, uma rodovia importantíssima localizada em um mar de soja, que cruza nosso cerrado de norte a sul e tem uma extensão total de 330 km. Então, é uma honra participar desse projeto junto com a PPP,” disse o diretor do DER, Castro Neto.

 

A empresa que vencer a concessão ficará responsável pelos serviços públicos de conservação, recuperação, construção, manutenção, implantação de melhorias e operação da rodovia.

 

Obra será dividida em três trechos

A obra será dividida em três trechos, no qual o Trecho I compreende a extensão de 117,1 km, dos quais 92,3 km de pavimentação já foi concluída pelo Governo do Estado, que tem início na PI-247/BR-324 e termina no entroncamento com o acesso ao Distrito Santa Rosa.

 

O segundo trecho possui 118,9 km e inicia no entroncamento do Distrito Santa Rosa, finalizando na divisa Currais/Bom Jesus, entroncamento PI-262. Já o terceiro trecho está pavimentado e compreende toda a rodovia PI-262 (Estrada da Palestina), com 40,8 km de extensão, inicia no entroncamento com a BR-135 e termina no entroncamento com a rodovia PI-397. Em toda a extensão da rodovia terão quatro praças de pedágio.

 

Para os produtores e empresários da região, a execução do projeto da Rodovia Transcerrados é a realização de um sonho e a expectativa de melhoria nas condições de trafegabilidade. “A Transcerrados faz parte da integração de todo o Matopiba, então temos uma grande esperança que, de fato, esse projeto venha a se concretizar, pois desde 2011 ele é idealizado. Acredito que a audiência pública oportunizou aos produtores e empresário a participação e a conhecer de perto o projeto e os benefícios que ele trará para o escoamento da produção”, frisou Alzir Aguiar Neto, presidente Aprosoja-PI.

 

A próxima etapa do projeto consiste na audiência e lançamento do edital para licitação, que será realizada em Teresina, com Associação Brasileira de Concessionárias de Rodovias (BCR) e será o primeiro projeto de PPP do Piauí a ter a licitação realizada na Bolsa de Valores.

 

“Terminamos essa fase de audiência pública no mês de dezembro, em janeiro iniciamos o processo licitatório, que será feito junto à Bolsa de Valores, segue uma tramitação e um procedimento específico deles e a previsão é de que em março faremos o leilão na bolsa”, finalizou a superintendente Viviane Moura.

 

Siga o Piauí Negócios nas redes sociais

FACEBOOK

👉🏾 https://www.facebook.com/pinegocios

INSTAGRAM

👉🏾 https://www.instagram.com/pinegocios

  TWITTER  

👉🏾 https://twitter.com/@negociospiaui

LINDEKDIN

👉🏾 https://www.linkedin.com/company/piauí-negócios/

Siga o Piauí Negócios nas redes sociais

FACEBOOK

👉🏾 https://www.facebook.com/pinegocios

INSTAGRAM

👉🏾 https://www.instagram.com/pinegocios

 TWITTER  

👉🏾 https://twitter.com/@negociospiaui

LINkEDIN

👉🏾 https://www.linkedin.com/company/piauí-negócios/

Fonte: Governo do Piauí

Mais de Agronegócio