Indústria

Retomada

Indústria do Piauí se aproxima dos patamares pré-pandemia

A produção passou de 36% em junho para 47% em julho, segundo sondagem da Fiepi

 
O pior cenário de produção, com 11%, foi em março. Agora, está próximo dos 50% (Reprodução Fiepi)

 O pior cenário de produção, com 11%, foi em março. Agora, está próximo dos 50% (Reprodução Fiepi)

 
 

A atividade industrial do Piauí registrada no mês de julho já se aproxima dos níveis pré-pandemia da Covid-19. Segundo a pesquisa “Sondagem Industrial”, da Federação das Indústrias do Estado do Piauí (Fiepi), em parceria com a Confederação Nacional da Indústria (CNI) o volume de produção das empresas passou de 36% em junho para 47% da capacidade em julho, superior aos 30% registrados em fevereiro e próximos dos 50% de janeiro deste ano.

 

Por três meses, março, abril e maio, o setor industrial do Piauí sofreu forte queda na produção, devido às restrições do funcionamento das atividades. No trimestre, o pior mês foi março, com 11% de produção, seguido de abril, com 14%, e de maio, com quase 22%.

 

O nível de utilização da capacidade instalada em relação ao usual já está em 43,1% igual ao usual. No mês anterior este índice era 32,8% igual ao usual tendo atingido índices muito baixo em abril (14%) por conta da Pandemia. 

 

 

O presidente da Fiepi, Zé Filho, ressalta que todos os indicadores do mês de julho mostram que a indústria se afasta do seu pior cenário. “Os números da pesquisa nos dão um certo alento porque as principais atividades industriais do Piauí foram atingidas por decretos restritivos ao funcionamento e tiveram que fechar as portas”, comenta o presidente.

 

O diretor de Assuntos Econômicos da entidade, Freitas Neto, destaca que a evolução no número de empregados também vem crescendo nos 2 últimos meses, chegando em julho a uma estabilidade de 61,5% com perspectiva de aumento de 10,8%, o que é muito positivo para economia do Estado.

 

 

Os números revelam ainda que o setor se mostra otimista quando se avalia as perspectivas para os próximos 6 meses. 56,7% preveem aumento da demanda de produtos, 20% na contratação de empregados, 43% na compra de matéria-prima e 26% estão planejando investimentos.

 


Leia mais

Chegada de novas empresas eleva importância do polo industrial de Parnaíba

Menor peso da indústria no PIB do Piauí adia a recuperação de empregos

Durante pandemia, 95% das construtoras tiveram aumento no preço do cimento


 

De acordo com Freitas Neto, tão importante quanto as informações sobre o funcionamento da indústria mês a mês é a projeção que é feita em relação ao futuro próximo.

 

A indústria do Piauí é responsável por R$ 4,9 bilhões de produção de riquezas, o que representa 12,1% da economia do estado. Mais da metade das empresas industriais do Piauí são da construção civil. Ao todo, a indústria piauiense emprega 50 mil pessoas, cerca de 11% do emprego formal do estado.

 

Siga o Piauí Negócios nas redes sociais

FACEBOOK

👉🏾 https://www.facebook.com/pinegocios

INSTAGRAM

👉🏾 https://www.instagram.com/pinegocios

 TWITTER  

👉🏾 https://twitter.com/@negociospiaui

LINDEKDIN

👉🏾 https://www.linkedin.com/company/piauí-negócios/

Fonte: Fiepi

Mais de Indústria