Indústria

Desenvolvimento

Equatorial garante melhoria na energia como novas subestações e linhas de transmissão

Região do Cerrado e Teresina estão sendo beneficiadas com os investimentos

 
Subestação Esplanada, no Polo Industrial Sul de Teresina (Foto: divulação)

 Subestação Esplanada, no Polo Industrial Sul de Teresina (Foto: divulação)

 
 

A Equatorial  anunciou que a qualidade da energia fornecida aos piauienses irá melhorar com os investimentos em subestações e linhas de transmissão que terá feito até o fim de 2020. Segundo a empresa, são R$ 31 milhões em Teresina e no Sul do Estado. Quatro subestações e duas linhas de transmissão já estão em operação: uma Subestação na capital e outras três na região dos cerrados.

 

As cidades de Bom Jesus, Cristino Castro e a comunidade Nova Santa Rosa, localizada em Uruçuí, ganharam o dobro de potência com a chegada das subestações Quilombo, Cristino Castro e Cerrados, respectivamente. “Temos uma grande deficiência na distribuição de energia elétrica às fazendas do cerrado piauiense e estas melhorias certamente ajudarão bastante”, diz Rafael Maschio, diretor-executivo da Associação dos Produtores de Soja do Estado do Piauí (Aprosoja-PI).

 

Subestação Cerrados, em Uruçuí (Divulgação)

 

Em Teresina, a subestação Esplanada proporciona cinco vezes mais energia no Polo Industrial da capital. A obra teve apoio do Governo do Estado para construção da linha e da Prefeitura de Teresina para cessão do terreno. “A Equatorial trouxe a solução de um velho problema no Polo Industrial Sul, abrindo um leque de oportunidade para instalação de novas indústrias”, conta Andrade Júnior, presidente do Centro das Indústrias do Estado do Piauí (Ciepi).

 


Leia mais

BNDES aprova R$ 643 milhões para Equatorial Piauí melhorar serviços

Duração da falta de energia no Piauí aumentou em um ano

CIEPI orienta indústrias do Piauí a migrarem para o mercado livre de energia


 

“Quando o Grupo Equatorial chegou ao Piauí, percebemos uma deficiência histórica na estrutura de distribuição de energia elétrica por conta da tecnologia ultrapassada para atender a atual demanda. O estado cresceu e essa estrutura não acompanhou. Assumimos o compromisso de oferecer um serviço de qualidade que possa atrair novos investimentos. As subestações que entregamos na capital e no interior fazem parte dessa nossa missão”, declara Nonato Castro, presidente da Equatorial Piauí.

 

Com previsão de inauguração para dezembro deste ano da Subestação Ininga, outro polo econômico de Teresina que ganhará reforço é a Zona Leste. A obra, com investimento de R$ 11,4 milhões, vai impactar diretamente em mais de 100 mil clientes a atender os anseios da classe empresarial de diversos setores, como entretenimento, alimentação e serviços,

 

Siga o Piauí Negócios nas redes sociais

FACEBOOK

👉🏾 https://www.facebook.com/pinegocios

INSTAGRAM

👉🏾 https://www.instagram.com/pinegocios

 TWITTER  

👉🏾 https://twitter.com/@negociospiaui

LINDEKDIN

👉🏾 https://www.linkedin.com/company/piauí-negócios/

YOU TUBE

👉🏾 https://www.youtube.com/channel/UCqRed2t13tL6AreY3vMcAwA

Fonte: Equatorial

Mais de Indústria