Comércio & Serviços

Feriados

Bares, restaurantes e grandes shows faturam até cinco vezes mais nas folgas extras

Em alguns casos, o movimento de clientes aumenta já na véspera do feriado

 
Bar 309, em Teresina: um feriado significa um fim de semana a mais (Foto: Divulgação)

 Bar 309, em Teresina: um feriado significa um fim de semana a mais (Foto: Divulgação)

 
 

 

Enquanto lojistas e industriais esbravejam, empresários do ramo de alimentação e entretenimento comemoram cada feriado do ano. O presidente da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes, unidade Piauí, (Abrasel-PI), Eduardo Rufino, ressalta, inclusive, que o faturamento do setor já aumenta na véspera do feriado. “Como no dia seguinte não precisa trabalhar, as pessoas aproveitam para sair na noite anterior para jantar ou ir aos bares”, afirma o empresário.

 

Os feriados também turbinam grandes shows musicais que acontecem em Teresina ou mesmo em cidades do interior, já aproveitando a folga existente no dia seguinte. Os anúncios de shows geralmente acrescentam a expressão “véspera de feriado” como uma maneira a mais de atrair público.

 

 

Eduardo Rufino, da Abrasel-PI, lembra que o movimento aumenta bastante nos feriados (Foto: Divulgação)

 

Para o setor que é abastecido principalmente na folga das pessoas, e por isso é no fim de semana que o movimento cresce bastante, um feriado na semana significa uma dia de bom movimento a mais. “Ao invés de termos dois ou três dias bons (aí somando sexta, sábado e domingo), temos um extra, que faz muita diferença no caixa da empresa”, diz Rufino.

 

Ele lembra que no geral, o faturamento do setor aos sábados e domingos é até cinco vezes maior do que em dias como terça ou quarta-feira. Portanto, feriados e pontos facultativos são quase todos bem-vindos.

 

Quinta da Visconde: setor de bares registra aumento no faturamento  em feriados às sextas, o que proporciona um dia a mais no fim de semana (Foto: Divulgação)

 

O empresário Orlando Sá, dono do bar Quinta da Visconde, no entanto, enfatiza que é necessário o proprietário se planejar bem para aproveitar os feriados. Para ele, há feriados que podem ser bons, outros ruins. “Um feriado na quarta para mim não tem influência, mas na quinta-feira conseguimos faturar melhor do que na quarta. Porém, a noite de quinta fica bem esvaziada pois muitos ainda trabalham na sexta”, explica.

 

Já o feriado na sexta-feira é considerado positivo, pois é um bom dia para começar o fim de semana na quinta-feira, já que movimenta bem a véspera de feriado, bem com a própria sexta, visto que no sábado ainda terá repouso.

 

O empresário Orlando Sá diz que há dias da semana em que feriados são melhores do que em outros (Foto: Divulgação)

 

Há casos, porém, em que o setor de entretenimento e alimentação é prejudicado: são nos feriados prolongados, quando o público que normalmente iria comer fora ou se divertir prefere viajar. Mas aí se há queda de movimento em cidades como Teresina, os bares e restaurantes de Parnaíba, Luís Correia ou qualquer outro município que recebam os teresinenses registram alta das vendas.

 

É o que presencia em sua rotina o empresário Acácio Júnior, que atua há seis anos no ramo de bares e boates. Atualmente proprietário das boates Follow e Moon, ele comemora os feriados de terça a quinta, pois ganha um dia a mais no meio da semana. Contudo, admite prejuízos quando os feriados caem na segunda ou sexta-feira. “Meu público é formado por jovens e pessoas de classes A/B. Qualquer oportunidade de viajar, elas o fazem, seja para o litoral ou para cidades do interior”, comenta.

 

Para Arthur Gomez, diretor de marketing do 309 bar, em Teresina, os feriados impactam positivamente o estabelecimento se caírem na quarta ou na quinta-feira, já que as pessoas vão querer sair de casa na véspera. “No entanto, se o feriado for na segunda ou na sexta, o movimento cai no fim de semana, pois o nosso público tem o perfil de viajar em feriados prolongados”, ressalta.

 

Os dias fortes do bar são às sextas e sábados, quando a capacidade máxima de lotação da casa é geralmente atingida. Às quartas e quintas, o ocupação gira em  40%. “Mas se for feriado, por exemplo, nossa quarta ou quinta vira uma sexta, chegando a 100%”, diz.

 

Um dos sócios do restaurante Fogo Campeiro, Vitor Bezerra, explica que os feriados prolongados são ruins porque os clientes de Teresina viajam, principalmente em datas como Carnaval e Sema Santa. Já nos feriados no meio da semana, a casa não só abre, como divulga que funcionará, já que há concorrentes que preferem fechar. 

 

Com relação aos pontos facultativos, Bezerra os vê com bons olhos, já que esses dias resultam no aumento no faturamento. "Teresina não temos praia, então as pessoas procuram o lazer para comemorar a folga. Por isso o movimento aumenta significativamente em bares e restaurantes", avalia. Ele não vê com bons olhos a proposta de levar os seriados para as segundas-feiras, pois iria virar sempre um feriadão, atrapalhando as vendas.

 

Leia mais sobre o impacto dos feriados na economia do Piauí clicando nos links abaixo:

 

Comércio de rua do Piauí começa a abrir aos domingos e feriados

Indústria piauiense: prejuízo passa dos R$ 100 milhões

MP da Liberdade Econômica facilita abertura de lojas aos domingos e feriados

Em shoppings centers, alguns feriados atraem mais consumidores

Para economista, perdas em alguns setores são compensadas por outros

Em 2020, feriados prolongados vão dobrar e chegarão a 11 datas

Mais de Comércio & Serviços