Indústria

Novidade no mercado

Empresa traz ao Piauí equipamento que gera economia e rapidez na construção civil

Piauí Hélice Contínua é a primeira do estado a ter perfuratriz computadorizada que se adapta a diversos tipos de solo

 
 
Com a perfuratriz, uma construtora conseguiu economizar R$ 1,5 milhão em uma obra (Fotos: divulgação)

 Com a perfuratriz, uma construtora conseguiu economizar R$ 1,5 milhão em uma obra (Fotos: divulgação)

 
 

O mercado de construção civil do Piauí passou, há três meses, a ter acesso mais fácil e barato a uma tecnologia que gera economia, rapidez e mais segurança durante a fase de fundação de uma obra. A empresa Piauí Hélice Contínua adquiriu a primeira perfuratriz de hélice contínua com monitoramento computadorizado do estado.

Em vários tipos de obras, principalmente as maiores e quando o solo é mais instável, as construtoras precisavam alugar o equipamento de outros estados. Agora, elas podem ter economia, pois não precisarão arcar com custos de mobilização, que variam entre 50 e 100 mil reais.


“Essa tecnologia já existe há mais de 50 anos no Brasil, mas só era encontrada em capitais próximas, o que encarecia a obra”, afirma o engenheiro Fabrício Barros, diretor-executivo da Piauí Hélice.


A hélice contínua monitorada aprimora a eficiência operacional na construção de fundações

 

O benefício da hélice contínua monitorada é proporcional ao tamanho da construção. Quanto maior, mais a economia e rapidez. “Uma construtora que está fazendo uma ponte na cidade de Parnaíba, com a nossa perfuratriz, terá uma economia de R$ 1,5 milhão”, explica Fabricio.

Além da redução de custos, a hélice contínua monitorada aprimora a eficiência operacional na construção de fundações, diminuindo o tempo nessa fase da obra. A construtora Vanguarda, que está executando a obra novo hospital Municipal da Mulher, na zona sul de Teresina, fala dos benefícios:

"Em apenas três dias, concluímos um processo que normalmente levaria mais de 20 dias com outros métodos, economizando tempo e recursos significativos", disse Jivago Castro, CEO da construtora Vanguarda.

Fabício Barros e Fabrizio Feitosa, sócios da Piauí Hélice

 

Outro benefício do equipamento é o menor impacto ambiental e mais segurança em relação ao método de estaca cravada. O estacamento no perímetro do prédio é executado sem perda de dimensões, permitindo uma escavação segura e contínua. “O sistema de monitoramento em tempo real garante que cada estaca seja moldada com precisão, atendendo às especificações técnicas e de segurança. Além disso, a hélice não provoca rachaduras nos prédios vizinhos e causa menos barulho”, garante Fabrício Barros.

A Piauí Hélice já apresentou a novidade ao mercado. Esteve recentemente no Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Piauí (Crea-PI), onde na Escola de Engenharia da entidade realizou um minicurso sobre a tecnologia do equipamento e como ele pode beneficiar a construção civil local. Veja abaixo:

 

 

Onde pode ser usada a perfuratriz computadorizada

Fundações

Contenções (subsolos)

Estabilização de taludes (contenção de erosões)

Reforço de estruturas com danos

Proteção contra água

 

Público-alvo

Construtores, projetistas estruturais, arquitetos e urbanistas são os principais beneficiários dessa tecnologia

Siga o Piauí Negócios nas redes sociais

Mais de Indústria