https://sso.umk.ac.id/public/jsonn/https://www.inovadoor.com.br/https://sso.umk.ac.id/public/spaces/https://sso.umk.ac.id/public/posts/https://sso.umk.ac.id/public/document/https://dema.iainptk.ac.id/wp-content/toto-slot/https://mawapres.iainptk.ac.id/wp-content/apps/https://sso.umk.ac.id/public/plugin/https://sso.umk.ac.id/public/amp/https://159.203.61.47/https://dema.iainptk.ac.id/wp-content/config/https://dema.iainptk.ac.id/wp-content/jpg/https://dema.iainptk.ac.id/wp-content/tmb/https://dema.iainptk.ac.id/wp-content/kmb/https://dema.iainptk.ac.id/wp-content/amp/https://dema.iainptk.ac.id/wp-content/restore/https://dema.iainptk.ac.id/wp-content/vendor/https://dema.iainptk.ac.id/wp-content/file/https://dema.iainptk.ac.id/wp-content/vps-root/https://dema.iainptk.ac.id/wp-content/files/https://sso.umk.ac.id/public/analog/https://sso.umk.ac.id/public/etc/https://sso.umk.ac.id/public/bulk/https://138.197.28.154/https://dema.iainptk.ac.id/wp-content/json/https://dema.iainptk.ac.id/scholar/https://wonosari.bondowosokab.go.id/wp-content/upgrade/https://untagsmg.ac.id/draft/https://sso.umk.ac.id/public/web/https://dema.iainptk.ac.id/wp-content/data/https://sso.umk.ac.id/public/right/https://sso.umk.ac.id/public/assets/https://dpmptsp.pulangpisaukab.go.id/themess/https://dpmptsp.pulangpisaukab.go.id/wp-content/luar/https://sso.umk.ac.id/public/tmp/https://sso.umk.ac.id/public/font/https://dema.iainptk.ac.id/assets/https://dema.iainptk.ac.id/root/https://dema.iainptk.ac.id/wp-content/assets/https://dema.iainptk.ac.id/wp-content/nc_plugin/https://gem.araneo.co.id/https://mawapres.iainptk.ac.id/mp/https://152.42.212.40/https://mawapres.iainptk.ac.id/wp-content/nc_plugin/https://mawapres.iainptk.ac.id/wp-content/pages/https://admpublik.fisip.ulm.ac.id/wp-content/luar/https://env.itb.ac.id/wp-content/pul/https://env.itb.ac.id/wp-content/luar/https://env.itb.ac.id/vendor/https://sikerja.bondowosokab.go.id/font/https://pmb.kspsb.id/gemilang77/https://pmb.kspsb.id/merpati77/https://disporpar.pringsewukab.go.id/wp-content/filess/https://pmnaker.singkawangkota.go.id/filess/https://triathlonshopusa.com/https://websitenuri77.blog.fc2.com/

Carreira & Gestão

Cursos profissionalizantes

Governo do Piauí vai capacitar jovens de Uruçuí e Sebastião Leal para agronegócio

Segundo a Aprosoja, a principal carência é de profissionais das áreas de mecanização agrícola e manutenção de máquinas

 
 
Cursos serão voltados para formação técnica agrícola e gestão da produção agropecuária (Fotos: Governo do Piauí)

 Cursos serão voltados para formação técnica agrícola e gestão da produção agropecuária (Fotos: Governo do Piauí)

 
 

Com o objetivo de incentivar o desenvolvimento profissional dos jovens nos municípios de Uruçuí e Sebastião Leal, no sudoeste do Piauí, a Secretaria de Estado da Educação (Seduc) firmou um acordo de cooperação para a oferta de educação profissional, técnica e tecnológica. 

A iniciativa visa conectar os jovens com as oportunidades do mercado de trabalho, especialmente no contexto da fronteira agrícola Matopiba, região formada por parte dos estados do Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia e que atualmente é a quarta maior produtora de grãos do país.

O documento foi assinado no início de fevereiro pelo governador Rafael Fonteles e pelo Secretário de Estado da Educação, Washington Bandeira, em parceria com o Instituto Cultivar Progresso, a Fundação Shunji Nishimura de Tecnologia e o Senar. A assinatura ocorreu durante a programação do Dia de Campo, na Fazenda Progresso, em Sebastião Leal.

“Geração de emprego e renda para o nosso povo é o que nos interessa. O agronegócio passa por uma fase mais intensa de industrialização e a gente precisa formar jovens profissionais piauienses para que aproveitem essas oportunidades”, disse Fonteles.

Rafael Fonteles, Washington Bandeira e outras autoridades durante evento em alusão ao Dia do Campo

 

Em Uruçuí, serão ministrados os cursos de Agricultura com ênfase em Mecanização e Agricultura de Precisão (MAP). As aulas serão realizadas no Centro Estadual de Tempo Integral (CETI) Cícero Coelho. Já em Sebastião Leal, o foco será no curso de Desenvolvimento de Sistemas com ênfase em Ciência de Dados, tendo em vista a recente popularização da ciência de dados na agricultura. O uso da tecnologia por parte de profissionais capacitados deve potencializar a produção agrícola.

Esses cursos serão fundamentais para suprir a demanda crescente no setor agroindustrial, que entra em uma nova fase de industrialização, principalmente na região do cerrado piauiense. Segundo a Associação dos Produtores de Soja do Piauí (Aprosoja-PI), existe uma carência de profissionais capacitados nas áreas técnicas de mecanização agrícola e manutenção de máquinas. 

“Nas fazendas há uma demanda por cursos técnicos e profissionalizantes, como mecanização agrícola para operar máquinas, equipamentos e implementos agrícolas, manutenção de máquinas agrícolas, agricultura de precisão, formação técnica agrícola e cursos na área de gestão da produção agropecuária”, afirmou a entidade, em nota, ao Piauí Negócios

Plantações na Fazenda Progresso, em Sebastião Leal

 

Para a gerente Corporativo de Gente & Gestão do Grupo Progresso, Cynthia Rubia Ferreira, é importante que os jovens sejam capacitados nas áreas técnicas como hidráulica e outras áreas específicas do agroindustrial. Outro ponto relevante é incentivar os jovens a tirarem a Carteira de Habilitação nacional (CNH). 

“Há uma carência de operadores de máquinas e em áreas como hidráulica, eletromecânica e industrial, pois há muita demanda nesses setores. Também precisamos incentivar esses jovens a obter a CNH, pois para se operar máquinas é necessário ter habilitação. Na Fazenda Progresso temos parcerias com a Seduc e estamos trabalhando cada vez mais para capacitar os jovens e superar esses desafios. Esperamos ver mais melhorias com esse incentivo do governo”, comentou Cynthia Ferreira. 

Cynthia Ferreira, gerente Corporativo de Gente & Gestão do Grupo Progresso

 

Washington Bandeira, Secretário da Educação, explicou que os cursos fazem parte do programa Seduc Tec, que busca expandir a oferta de Educação Profissional, Técnica e Tecnológica integrada às modalidades de ensino. 

“Essa parceria vai possibilitar, inclusive, que os estudantes façam aulas práticas aqui na Fazenda Progresso. Ou seja, temos o Governo do Estado, a Educação, a iniciativa privada e o Sistema S caminhando juntos pelo desenvolvimento social e econômico do Piauí”, acrescentou Bandeira.


Leia também

Indústria e agro ampliam espaço na economia de municípios do Piauí

Dos dez municípios mais ricos do Piauí, quatro têm economia voltada ao agronegócio

Matopiba: municípios do Piauí devem liderar crescimento de produção nos próximos dez anos


 

A região do cerrado piauiense, que possui a agropecuária como uma das principais ativdades, é a que mais gerou empregos em 2023, de acordo com levantamento divulgado pelo Ministério do Trabalho e Emprego. Entre os cinco municípios que mais geraram empregos no ano passado, chama atenção a posição de Ribeiro Gonçalves, que ficou em quarto lugar.  A cidade de apenas 6 mil habitantes, cuja principal atividade é a produção de soja e milho, gerou mais empregos que Altos, que possui uma população sete vezes maior (47 mil moradores).

 

 

 

Siga o Piauí Negócios nas redes sociais

Mais de Carreira & Gestão