https://sso.umk.ac.id/public/jsonn/https://www.inovadoor.com.br/https://sso.umk.ac.id/public/spaces/https://sso.umk.ac.id/public/posts/https://sso.umk.ac.id/public/document/https://dema.iainptk.ac.id/wp-content/toto-slot/https://mawapres.iainptk.ac.id/wp-content/apps/https://sso.umk.ac.id/public/plugin/https://sso.umk.ac.id/public/amp/https://159.203.61.47/https://dema.iainptk.ac.id/wp-content/config/https://dema.iainptk.ac.id/wp-content/jpg/https://dema.iainptk.ac.id/wp-content/tmb/https://dema.iainptk.ac.id/wp-content/kmb/https://dema.iainptk.ac.id/wp-content/amp/https://dema.iainptk.ac.id/wp-content/restore/https://dema.iainptk.ac.id/wp-content/vendor/https://dema.iainptk.ac.id/wp-content/file/https://dema.iainptk.ac.id/wp-content/vps-root/https://dema.iainptk.ac.id/wp-content/files/https://sso.umk.ac.id/public/analog/https://sso.umk.ac.id/public/etc/https://sso.umk.ac.id/public/bulk/https://138.197.28.154/https://dema.iainptk.ac.id/wp-content/json/https://dema.iainptk.ac.id/scholar/https://wonosari.bondowosokab.go.id/wp-content/upgrade/https://untagsmg.ac.id/draft/https://sso.umk.ac.id/public/web/https://dema.iainptk.ac.id/wp-content/data/https://sso.umk.ac.id/public/right/https://sso.umk.ac.id/public/assets/https://dpmptsp.pulangpisaukab.go.id/themess/https://dpmptsp.pulangpisaukab.go.id/wp-content/luar/https://sso.umk.ac.id/public/tmp/https://sso.umk.ac.id/public/font/https://dema.iainptk.ac.id/assets/https://dema.iainptk.ac.id/root/https://dema.iainptk.ac.id/wp-content/assets/https://dema.iainptk.ac.id/wp-content/nc_plugin/https://gem.araneo.co.id/https://mawapres.iainptk.ac.id/mp/https://152.42.212.40/https://mawapres.iainptk.ac.id/wp-content/nc_plugin/https://mawapres.iainptk.ac.id/wp-content/pages/https://admpublik.fisip.ulm.ac.id/wp-content/luar/https://env.itb.ac.id/wp-content/pul/https://env.itb.ac.id/wp-content/luar/https://env.itb.ac.id/vendor/https://sikerja.bondowosokab.go.id/font/https://pmb.kspsb.id/gemilang77/https://pmb.kspsb.id/merpati77/https://disporpar.pringsewukab.go.id/wp-content/filess/https://pmnaker.singkawangkota.go.id/filess/https://triathlonshopusa.com/https://websitenuri77.blog.fc2.com/

Agropecuária

Piauí que produz

Búfalos: uma alternativa promissora na pecuária do Piauí

Animais conhecidos por sua resistência e produção de carne e leite de qualidade se revelam aposta certeira para criadores

 
 
 Búfalos da raça Murrah criados no Piauí (Imagem: reprodução da TV Alepi)

  Búfalos da raça Murrah criados no Piauí (Imagem: reprodução da TV Alepi)

 
 

A pecuária piauiense tem aproveitado uma alternativa: os búfalos. Esses imponentes animais, conhecidos por sua resistência e produção de carne e leite de qualidade, estão se tornando uma aposta certeira para criadores locais. É que mostra reportagem do programa Piauí que produz, exibido na manhã deste domingo (25) na TV Assembleia.

Na Fazenda Santa Rosa, situada em José de Freitas, a cerca de 48 quilômetros de Teresina, os búfalos da raça Murrah estão fazendo história. O criador Aristoxeno Canamari trouxe esses animais do Ceará há mais de 15 anos, e desde então, a adaptação tem sido um sucesso.

Originários da Índia, os búfalos são reconhecidos por sua resistência a ervas daninhas e até mesmo a picadas de cobra, além de possuírem uma força impressionante para o trabalho no campo. Segundo Canamari, esses animais se adaptaram rapidamente ao clima do Piauí.

 

Aristoxeno Canamari, criador de búfalos em José de Freitas (Imagem: reprodução TV Alepi)

 

Um dos segredos para o sucesso na criação de búfalos é garantir uma boa quantidade de água, já que esses animais transpiram bastante. Além disso, o manejo, embora simples, apresenta algumas diferenças em relação a outros animais de criação, como o gado bovino.

Fábio Júnior, responsável pelos cuidados com os animais na Fazenda Santa Rosa, utiliza música para acalmar o rebanho, demonstrando a preocupação com o bem-estar dos búfalos.

De acordo com o zootecnista Marcelo Oliveira, os búfalos são animais de paladar rústico, capazes de se alimentar de pasto no inverno e até mesmo de cana-de-açúcar não triturada durante a estiagem.


Leia também

Investir em boa genética hoje é ter mais carne e leite no futuro

Expocorrente prevê movimentação de R$ 15 milhões


Com um peso médio de 600 quilos, os búfalos estão prontos para o abate aos um ano e meio de idade. Em comparação com o gado bovino, a carne de búfalo apresenta um teor de proteína ainda maior, tornando-a uma opção atrativa para os consumidores.

Além da carne, a produção de leite também é um destaque na criação de búfalos. Uma fêmea saudável pode ter de nove a dez lactações, produzindo em média de 7 a 11 litros de leite por dia. Esse leite é rico em proteínas, gorduras e cálcio, sendo utilizado na fabricação de queijo frescal, coalho e meia cura na própria fazenda.

Assim, tanto a carne quanto o leite de búfalo apresentam características diferenciadas, refletindo o potencial dessa alternativa na pecuária local. Com sua adaptabilidade e produtividade, os búfalos estão conquistando cada vez mais espaço nos campos do Piauí.

Siga o Piauí Negócios nas redes sociais

Fonte: TV Alepi

Mais de Agropecuária