Indústria

Infraestrutura

Geração de energia solar no Piauí é referência e acelera geração de empregos

Além de várias residências instalarem placas solares, as grandes usinas contratam bastante mão de obra

 
 
Energia solar residencial não para de crescer no Piauí (Fotos: Grupo Quality ambiental)

 Energia solar residencial não para de crescer no Piauí (Fotos: Grupo Quality ambiental)

 
 

O Piauí vem vivenciando um crescimento exponencial na quantidade de sistemas solares fotovoltaicos instalados. Ao longo dos últimos quatro anos o estado vem sendo referência para o resto do país na geração de energia através de fontes renováveis.

Segundo a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), em seu relatório de geração de energia solar fotovoltaica, em 2020 o estado do Piauí teve um crescimento de 4.809 novas unidades geradoras distribuídas, que as residenciais. Em 2021 o crescimento foi de 9.430, em 2022 de 13.356 e em 2023, o estado seguiu crescendo com 16.032 novas residências e empresas gerando energia solar para consumo próprio. 

 

Novos parques solares vêm sendo construídos no estado

Leia mais: Energia solar vale a pena em 2024?


Para alavancar ainda mais esse crescimento, o Piauí receberá R$ 14 bilhões do PAC, até o primeiro semestre de 2024, para a geração de energia eólica e solar fotovoltaica. A previsão é que sejam criadas 45 novas usinas fotovoltaicas, sendo que destas, 26 já estão sendo construídas e mais 19 serão iniciadas até o final de 2024.

Para se ter uma ideia do potencial que a energia solar tem e o impacto dela no Piauí, vamos pegar o exemplo do município de Ribeiro Gonçalves, que está no processo de implementação de uma usina solar fotovoltaica de 393 MW, do grupo espanhol Cobra Brasil.

A usina vai gerar mais de 1.200 postos de trabalho, direta e indiretamente, quando estiver em funcionamento. Já o processo de construção envolve mais de 100 pessoas. A previsão que as atividades no parque solar iniciem em novembro de 2024.


Leia mais: Quantos kWh gera uma placa solar de 550w e como calcular

Siga o Piauí Negócios nas redes sociais

Fonte: Com informações do Grupo E4

Mais de Indústria