Comércio & Serviços

Consumo

Natal e férias escolares aquecem vendas de artesanatos em Teresina

As principais lojas desse segmento ficam na Central de Artesanato Mestre Dezinho, no centro da capital

 
 
Artigos de couro, de palha e madeira são os principais produtos oferecidos aos turistas

 Artigos de couro, de palha e madeira são os principais produtos oferecidos aos turistas

 
 

As festas de final de ano, aliadas ao período de férias dos estudantes, trazem novas perspectivas de negócios para os artesãos e comerciantes da Central de Artesanato Mestre Dezinho, localizada na Praça Pedro II, centro de Teresina. Peças de opala da cidade de Pedro II, artigos de couro, de palha e madeira, bem como doces e cachaça são os principais produtos oferecidos aos turistas.

A comerciante Iolene Melo declarou que a expectativa é de um aquecimento nas vendas que foram elevadas nos meses de setembro e outubro, quando a Central de Artesanato recebeu muitos grupos de excursões. No entanto, o movimento de clientes caiu em novembro, mas com a proximidade do natal e das férias escolares é esperado um maior número de pessoas no local para comprar presentes. "Nesse período natalino esperamos mais clientes", frisa Iolene, lembrando que o período de férias também é bastante promissor para o setor. "No momento, temos vendido bastante doce de limão, bacuri e buriti para visitantes do Piauí, do Ceará, e de outros estados", pontua Iolene.

Central de Artesanato Mestre Dezinho

 

As lojas que vendem peças de opala facilitam a vida dos clientes, dividindo o pagamento em até 12 vezes no cartão de crédito, sem juros. Os preços dos colares, pingentes, brincos e de outras peças de opala em prata são variados, atendendo um maior número de consumidores.

A funcionária de uma loja especializada em opala, Alice Passos, informou que um pingente de opala em prata custa R$ 39,00. O preço de um colar feito com esse mesmo material é vendido por valores que variam de R$ 90,00 a R$ 110,00. A clientela mais exigente pode comprar anel de opala em prata por R$ 520,00.

A administradora de empresas Thays Marine buscava produtos de opala na Central de Artesanato para revenda na loja de seu tio na Rua Coelho Rodrigues, centro da capital. "Lá na loja, a peça de opala mais procurada é o mapa do Piauí, estou aqui na Central de Artesanato para repor o estoque", conta Thays.

 

Peças de opala variam de R$ 39,00 a R$ 520,00

 

O artesão e guia de turismo Antônio Carlos de Oliveira, proprietário de loja na Central de Artesanato, declarou que espera uma melhora nas vendas neste período de festas e defende uma integração entre a Central de Artesanato e a rede hoteleira de Teresina para incrementar as vendas.

O superintendente da Sudarpi, Ícaro Machado, busca mais alternativas visando estimular os negócios e a produção artesanal no estado. "Estamos desenvolvendo projetos para incentivar a visitação na Central de Artesanato Mestre Dezinho, através de parcerias, como a Feirinha Verde na Central e a Feira na Mostra de Dança Lenir (com a Escola Estadual Lenir Argento). Também promovemos uma oficina voltada para que arquitetos conheçam a nossa variada tipologia de artesanato. Além disso, divulgamos nas redes sociais as atividades e os produtos disponíveis na Central", disse o gestor.

Para o ano de 2024 está sendo preparado um calendário de eventos na Central de Artesanato, com o intuito de atrair mais público para esse espaço que reflete as riquezas culturais do Piauí.


Leia também

Brincadeira de criança motiva criação de empresa artesanal em São Raimundo Nonato

Startup valoriza identidade do Piauí em produtos de artesãos


 

Siga o Piauí Negócios nas redes sociais

Fonte: Governo do Piauí

Mais de Comércio & Serviços